Iris Gomes acusa Governo do Estado por crise financeira no Hospital de Várzea Nova

A presidente da Associação Varzeanovense de Assistência (AVA), Maria Iris Gomes, acusou o Governo do Estado pela crise financeira pela qual passa o Hospital Padre Alfredo Haasler, que é mantido 100% com recursos do SUS – Sistema Único de Saúde.

Na tarde desta segunda-feira (04.11), durante entrevista à Rádio Serrana FM de Jacobina, Iris Gomes afirmou que há quatro meses o Governo do Estado não faz os repasses dos recursos dos SUS para a AVA, que é a entidade mantenedora do Hospital Padre Alfredo Haasler.

Segundo Iris Gomes, o Governo Federal tem feito rigorosamente os repasses, através do Ministério da Saúde, porém, o Estado da Bahia não tem repassado esses recursos, deixando o Hospital Padre Alfredo Haasler em situação falimentar, com riscos, inclusive, de fechar as portas.

Iris Gomes explicou que, como o Hospital de Várzea Nova está cadastrado no sistema de Atenção Básica, os recursos precisam passar pelo Estado, o que tem gerado todo esse atraso.  Caso estivesse sob o Comando Único, os recursos viriam direto para o Munícipio, que repassaria para a conta da AVA.

A presidente da AVA disse também que atualmente o Hospital de Várzea Nova recebe mensalmente 93 AIH´s  (Autorização de Internação Hospitalar), sendo 20 para clínica médica e 73 para outras especialidades.

Com a crise financeira que se abateu sobre o Hospital Padre Alfredo Haasler, a Associação Varzeanovense de Assistência não está conseguindo pagar aos médicos e aos demais funcionários que trabalham no nosocômio. A instituição também não dispõe de certidão negativa de débitos fiscais, o que inviabiliza o recebimento de receitas com recursos públicos de outras fontes.

O Hospital Padre Alfredo Haasler tem como diretor o atual vice-prefeito de Várzea Nova, Robson Gomes, irmão da presidente da AVA.

Em telefone à Redação do Várzea Nova Notícias, o vereador Raimundo Ferreira afirmou que, na  próxima sessão legislativa,  a Bancada de Oposição irá apresentar um requerimento sugerindo ao prefeito João Hebert Araújo que faça uma proposta de desapropriação amigável junto à AVA,  semelhante ao que fez o prefeito de Jacobina, Luciano da Locar,  com a AJA (Associação Jacobinense de Assistência), adquirindo para o Município a gestão do Hospital Regional Vicentina Goulart.

“Não tenho dúvida que, aqui em Várzea Nova, esse também é o melhor caminho para salvamos o Hospital Padre Alfredo Haasler, assegurando o seu funcionamento pleno e, assim, continuar servindo a população varzeanovense. Caso o prefeito tome essa decisão, poderá contar com a bancada de oposição naquilo que for necessário”, afirmou o vereador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *