Pedro Tavares propõe Semana de Conscientização para os casos de câncer de pele


Na Bahia, 6.960 pessoas foram diagnosticadas com câncer de pele, no ano passado. Os dados são do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Infelizmente, o número de novos casos pode ser ainda maior em 2019, já que nem todos são notificados. É por conta deste elevado índice que o deputado estadual Pedro Tavares (DEM) propõe a Semana Estadual de Conscientização sobre o Câncer de Pele, através de Projeto de Lei, apresentado na Assembleia Legislativa da Bahia.

O objetivo é que todos estejam atentos ao surgimento de novos sinais, manchas e modificações que possam ocorrer na pele para tratarem precocemente. “Dermatologistas alertam que os de baixa letalidade podem mutilar ou desfigurar áreas expostas do corpo. Felizmente, há diversas opções terapêuticas para o tratamento do câncer de pele não-melanoma. Mas para isso é preciso agir rápido. Por isso, considero a Semana de Conscientização sobre o Câncer de Pele, imprescindível. É preciso levar informação para que a sociedade esteja atenta as modificações na pele, e com o diagnóstico precoce tratar e impedir que a doença avance”, disse Tavares.

Caso o projeto de lei seja aprovado, a ideia é que a Semana de Conscientização ocorra sempre na primeira semana de dezembro. “Sabemos que muitas pessoas não tem o hábito de usar protetor solar e que em muitos municípios baianos o que predominam são as temperaturas mais quentes. Infelizmente, muitos negligenciam a ação do sol, quando na verdade deveriam usar protetor solar, boné, sombreiro, roupa contra radiação UV. Com a Semana de Conscientização sobre o Câncer de Pele, ações educativas, palestras, feiras de saúde, as pessoas serão informadas, conscientizadas sobre os riscos”, declarou o parlamentar.


A doença é provocada pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Essas células se dispõem formando camadas e a depender de como tenha sido afetadas é que são definidos os diferentes tipos de câncer. Os mais comuns são os carcinomas basocelulares e os espinocelulares. Mais raro e letal que os carcinomas, o melanoma é o tipo mais agressivo de câncer da pele.Os grupos de maior risco são os do fototipo I e II, ou seja: pessoas de pele clara, com sardas, cabelos claros ou ruivos e olhos claros. Além destes, os que possuem antecedentes familiares com histórico de câncer de pele, queimaduras solares, incapacidade para se bronzear e muitas pintas também devem ter atenção e cuidados redobrados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *